Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Vozes do Grande Além — Autores diversos


60


Consciência

No início da reunião da noite de 16 de agosto de 1956 nosso irmão Ênio Santos, companheiro de nosso grupo, leu edificante página sobre a reencarnação, dando ensejo a vivos comentários em nossa pequena assembleia.

Ao término de nossas tarefas, nosso amigo espiritual José Xavier ocupou o canal psicofônico e comentou, bem-humorado:

INTRODUÇÃO


  1 Meus amigos, nosso Ênio,

  Prestimoso, calmo e atento,

  Recordou com brilhantismo

  A Lei do renascimento.


  2 Temos nós muitos irmãos,

  Guardando minguado siso,

  Que esperam voar do mundo

  À glória do paraíso.


  3 E gritam que a pele humana

  É cárcere deprimente,

  Arrastando-se escorados

  A revolta permanente.


  4 Contudo, no exame claro

  De nossa conversação,

  Decerto o problema exige

  Carinho e meditação.


  5 Eu também fui muito forte

  Na terra de minha gente,

  Mas na terra da verdade

  Muita coisa é diferente.


  6 Dizia: — “não torno à carne,

  Abomino esta peneira…”,

  Mas a morte me ensinou

  A pensar de outra maneira.


  7 Renascer e renovar

  São cursos de elevação.

  Em razão disso, nós temos

  A lei da reencarnação.


  8 Alma agarrada no mundo

  Sofre do sangue o labéu,

  Quem renuncia a si mesmo

  Ascende ao fulgor do Céu.


  9 Subir à glória solar

  Ou descer à sombra atroz

  Depende muito do espelho

  Que temos dentro de nós.


  10 Por isso, trazemos hoje,

  Com gratidão a Jesus,

  Alguém que nos falará

  Sobre esse espelho de luz.


.José Xavier


Retira-se o nosso irmão José Xavier e, rápido, transfigura-se o médium. Acha-se agora em contato conosco o mensageiro anunciado. É o poeta Amadeu Amaral, n que fala com empolgante acento:


  1 …E o Senhor concedeu-te esse espelho divino,

  Claro, doce, sutil, como a aurora purpúrea,

  E forte, quanto o mar em procelosa fúria,

  Por face da verdade a reger-te o destino.


  2 Grava-te, em cada instante, honesto e cristalino,

  Toda ideia sublime e toda ideia espúria,

  A virtude e a miséria, a grandeza e a penúria,

  A esperança e a bondade, a treva e o desatino…


  3 Conserva, pois, no bem o caminho alto e puro

  Que te guarde o presente e renove o futuro,

  Buscando na justiça a força que te exorte.


  4 A consciência é a Lei que te acompanha e espreita,

  O espelho do Senhor na Harmonia Perfeita,

  A desnudar-te a vida em plena luz da morte.


.Amadeu Amaral


[1] AMADEU AMARAL — Laureado poeta paulista.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir