Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Vozes do Grande Além — Autores diversos


34


A Terra

Encerrávamos a nossa reunião da noite de 2 de fevereiro de 1956, quando o nosso amigo espiritual José Xavier, ocupando o canal psicofônico, falou-nos, fraternal:

— “Entre as sociedades mais avançadas dos tempos modernos, é hábito consagrar determinados dias do ano a personalidades e Instituições que enriquecem a vida. Temos, por exemplo, o Dia das Mães, o Dia dos Pais, o Dia dos Professores, o Dia do Trabalho, o Dia do Comércio…

“Apreciando essas homenagens justas, por que não estabelecermos o Dia da Terra, em que todos os espíritos encarnados dediquem algum tempo a proteger um manancial, a plantar uma árvore benfeitora, a socorrer um jardim, a reparar uma estrada ou a curar uma chaga de erosão na gleba produtiva?

“Assim o entende o nosso companheiro Amaral Ornellas, n que nos pede alguns instantes de silêncio para trazer ao nosso grupo o seu pensamento de amor à nossa grande escola, à nossa Terra Mãe!…

“Consagremos, assim, alguns minutos à quietude mental e à oração, de modo a cooperar com o nosso amigo presente.”

Com efeito, dai a momentos, o grande poeta desencarnado, utilizando-se do médium, pronunciou o belo soneto que vamos ler.


  1 Agradece, cantando, a Terra que te abriga.

  Ela é o seio de amor que te acolheu criança,

  O berço que te trouxe a primeira esperança,

  O campo, o monte, o vale, o solo e a fonte amiga…


  2 Do seu colo desponta a generosa espiga,

  Que te farta o celeiro e te rege a abastança,

  Dela surge, divino, o lar que te descansa

  A mente atribulada entre o sonho e a fadiga.


  3 Louva-lhe a própria dor amarga, escura e vasta,

  E exalta-lhe o grilhão que te encadeia e arrasta,

  Constringindo-te o peito atormentado e aflito.


  4 Bendize-lhe as lições na carne humilde e santa…

  A Terra é a Grande Mãe que te ampara e levanta

  Das trevas abismais para os sóis do Infinito?…


.Amaral Ornellas



[1] AMARAL ORNELLAS (Adolfo Oscar do) — Médium, dramaturgo e poeta de grande merecimento, desencarnado em 1923.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir