Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Sementeira de paz — Mensagens familiares do Prof. Arthur Joviano (Neio Lúcio) e outros


76


Nas lutas espirituais de quase três lustros

17/03/1948


1 Meus caros filhos, Deus abençoe a vocês, aumentando-lhes a saúde, a alegria e a paz.

2 Novamente para os “nossos reencontros escritos”, elevo inicialmente os meus votos paternais ao Alto, pedindo a proteção das forças superiores para o Fausto.

3 Como podem observar comigo, nas lutas espirituais de quase três lustros sucessivos amparar a família consanguínea é serviço titânico, em nos faltando bases para um entendimento mais elevado. Não me refiro tão somente a ele, mas também aos demais que temos no Rio, esperando por maiores oportunidades. Depois de um passo para a luz, muitos passos de quase recuo a pretexto de se garantir a tranquilidade entre a mente e a paisagem exterior. Lidemos com a graça que nos foi concedida, cheios de esperança e fé renovadora.

4 As dificuldades humanas correm apressadas para o fim e os trabalhos do corpo costumam cessar de repente, e se não possuímos suficiente claridade na lanterna íntima podem acreditar que a noite será noite e a sombra será sombra. Unamo-nos em nossas orações e roguemos a colaboração do Alto para todos eles. Eu sei que vocês cooperam comigo em pensamento e em prece, quanto desejo e preciso, e agradecido como sempre peço-lhes continuem a despeito de todos os obstáculos.

5 Quanto ao livrinho projetado, meu caro Rômulo, talvez não me tenha expressado com a clareza precisa. Não se trata de um trabalho relativo à influenciação magnética e à ação dos passes, para o que teria de preparar-me intensivamente ainda. Constituir-se-á o serviço de páginas destinadas a despertar noções de espiritualidade superior na mente infanto-juvenil, com característicos populares mais acessíveis. A ideia nasceu-me em nosso esforço conjunto na sessão de socorro magnético, sob a sua responsabilidade atual, vendo a infantilidade de tanta gente que ali se congrega, sem trazer nem mesmo qualquer rudimento de oração. 6 Tenho observado ali, ao seu lado, tantas almas necessitadas de arrimo no setor do conhecimento mais alto que, sinceramente, sinto doer-me o coração. Os que chegam dispondo de vastos cabedais de inteligência, bem personificados na convenção comum, são de lastimar quando testemunham semelhante posição de ignorância, porque, evidentemente, estão menosprezando o tempo e as possibilidades, mas as mães sofredoras, os operários humildes, os lavradores e os jovens sem assistência espiritual mais elevada me comovem sobremaneira. 7 O trabalho, pois, destina-se a eles. São nossos pequenos alunos analfabetos do Evangelho a atrair-nos qual nos acontecia no magistério terreno quando nos chamava a atenção o infortúnio dos mais desfavorecidos. Serão 40 a 50 pequenos capítulos comentando o trabalho, a fé, a confiança e, sobretudo, a necessidade de aproveitar-se a boa luta humana a serviço da redenção própria. 8 Esse serviço poderá ser apresentado com mais modéstia pela instituição a que temos o prazer de servir, de modo que, em aparecendo, se faça acessível a todos. É um projeto, por enquanto. Que Jesus no-lo abençoe. Se a permissão superior nos aprovar, iniciá-lo-emos em princípios de abril, pensando na possibilidade de tê-lo em circulação pelo Ano Bom. Esperemos. O Pai nunca nos empobrece e devemos confiar, acima de tudo, em Seu divino amor.

9 Creiam que o nosso trabalho espiritual é também a construção de uma casa abençoada e feliz. Com júbilo, acompanho-lhes os planos do novo domicílio. Não esmoreçam. Vocês são dignos de um castelo repleto de bênçãos, não só porque trabalham corretamente na Terra, mas porque dia a dia erguem novo fragmento na edificação da fé viva com que servem ao Céu e nele confiam. Jesus estará conosco.

10 Esperando que a paz e a alegria permaneçam em companhia de vocês, em todas as particularidades do caminho, pede ao supremo Senhor nos fortaleça a todos e nos ilumine cada hora o papai muito amigo que não os esquece,


A. Joviano


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir