Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Sementeira de paz — Mensagens familiares do Prof. Arthur Joviano (Neio Lúcio) e outros


69


Abençoados movimentos de 1947

21/01/1948


1 Meus caros filhos, Deus abençoe a todos vocês, concedendo-lhes muita paz e sólida saúde para o bom combate em que nos empenhamos.

2 A visita do nosso amigo Pires não me permitiu as páginas que havia prometido para a semana que findou. n Não foi possível utilizar-lhes maior cota de tempo. Estamos, porém, satisfeitos. Aquele companheiro nosso necessitava fortemente dos benefícios da prece e na oração silenciosa do nosso plano se mergulhou, retirando-se melhorado e mais forte.

3 Prometera comentar as graças pelas quais temos elevado nossos agradecimentos ao Alto e aqui as enumero com alegria, a fim de que comunguem nossos votos de reconhecimento. Ao Senhor e aos companheiros da Esfera Superior enviamos a nossa gratidão pelo concurso recebido nestes abençoados movimentos de 1947:

I - Promoção do Rômulo à letra N, dentro do padrão da justiça.

II - Obtenção de recursos para melhoria das condições e instalações da Fazenda, cuja terra nos tem proporcionado tão grandes alegrias.

III - Reconstituição das possibilidades físicas do nosso amigo General Aurélio.

IV - Ingresso do Roberto na fase decisiva da carreira a que se devotou.

V - Mais amplo desenvolvimento do Rômulo nos serviços de cura.

VI - Execução do compromisso espiritual de trinta livros dados à sementeira dos ideais cristãos, necessariamente completos e publicados.

VII - Reafirmação de nossa amizade à missão do livro, em memória do irmão Frederico Figner. n

VIII - Recursos para que a organização espiritista-cristã de Pedro Leopoldo seja convenientemente situada.

IX - Viagem de saúde aos Estados Unidos.

4 Creiam que tivemos um ano de muita alegria e riqueza de bênçãos. Tratam-se de trabalhos pacientemente elaborados, alguns deles por muitos e compridos anos. Sejam felizes, meus filhos, e pelo contentamento que nos proporcionaram o Senhor nos abençoe.

5 Nossa vida é dupla - no plano terrestre, com as necessidades mais imediatas de vocês, e no Plano espiritual, com as nossas necessidades. Vivemos num grande sistema de auxílios mútuos e pelas contribuições valiosas de vocês para conosco aceitem a nossa gratidão muito sincera e o nosso grande júbilo.

6 Outra parte de minha promessa referia-se ao Chico. Não preciso destacar o trabalho de medicação que já foi iniciado e esperamos que o mesmo não sofra solução de continuidade. Depois de dez anos de convivência, creio não dever designar o médium e sim o amigo. Por isso, embora o constrangimento da situação em que um amigo se vale de outro para tratar de assuntos particulares e peculiares a ele mesmo, acredito não esteja cometendo uma intromissão em lhe solicitar a anulação dos propósitos de dedicação intensa aos irmãos leprosos. 7 Há ideias que devem ser trazidas das sombras do subconsciente para a luz da boa análise e da apreciação útil. Sabemos que lhe sobram as lutas nos variados setores da vida sentimental e mais íntima, todavia, à frente dos trabalhos espirituais, enormes, é forçoso convir que a família humana fala agora mais alto. Compreendo que os seus pensamentos se baseiam na decisão de Alcíone em “Renúncia” e da própria “Maria de Magdala” em “Boa Nova”, todavia, diferem as situações e cada qual de nós tem um programa diverso, intransferível. 8 No fundo, a ideia é boa para o seu campo individual e convertida em autossacrifício lhe carrearia enormes bens, entretanto, os interesses da tarefa espiritual são agora mais imperativos. Dedicar-se aos irmãos hansenianos, sem uma chamada individual de Mais Alto para esse gênero de serviço, o que no caso seria o desabrochamento da própria moléstia, não é uma ideia louvável quando tantos trabalhos nos aguardam a colaboração. Se é verdade que o conflito das opiniões e das vibrações dá para esmagar os menos fortes, não acredite que estaria livre de semelhantes antagonismos entre as lutas em que um instituto desses se confina. Os recursos maiores ao nosso dispor são ainda os da prece.

9 Reconstitua quanto lhe seja possível a saúde e trabalhemos. Se eu pudesse aconselhar alguma coisa, recomendar-lhe-ia, depois do verão, uma semana à beira do mar, sem pensar, sem lutar, e sem outro descanso que não fosse inalar os elementos marinhos. Essa é uma lembrança de minha amizade. Há ocasiões em que precisamos reconduzir as células ao seu “habitat” e não podemos esquecer que a matriz de nossa organização terrestre reside na casa oceânica. Emmanuel, naturalmente, se pronunciará a tempo. Adianto tais lembranças por amor, porque eu também me sinto feliz com a nossa boa oficina de luz e faltaria ao meu coração se aqui não enunciasse os meus cuidados.

10 A beleza da luta humana está justamente nas grandes tormentas vencidas. Vamos para a frente com a fé. Que a perturbação não nos vença e que a sugestão de desânimo jamais nos turve o espírito na batalha. Estamos convocados a lutar até o fim e Jesus nos ajudará na luta, a fim de que possamos perseverar até o seu término.

11 Na primeira oportunidade, escrever-lhes-ei sobre a viagem à América. Será interessante dar-lhes a conhecer as minhas impressões do “lado em que me encontro”. As horas menos agradáveis que experimentei, espiritualmente falando, foram as que decorreram à saída do Pará até a Guiana, pela quantidade de Espíritos sofredores e menos evoluídos que se estendem da Ilha de Marajó para diante.

12 Enfim, a hora voa e o nosso assunto é palpitante e sem fim. Maria, volte ao Anabiose, uns 5 a 8 dias. É conselho do nosso amigo receitista. Vamos socorrer as causas. Esse medicamento é mais que oportuno no período pré-urticária, eliminando-a.

13 Boa noite para todos vocês. Jesus nos conserve com saúde e em paz. Seus propósitos de obtermos mais amplos apontamentos sobre magnetismo, meu caro Rômulo, são muito confortadores para mim. No momento oportuno, voltaremos aos seus desejos.

Que a Bênção Divina nos fortaleza e edifique a todos, são os votos do papai reconhecido e saudoso,


A. Joviano



[1] Nota da organizadora: sobre o “ami o Pires” não nos foram dados maiores informes.


[2] Nota da organizadora: em referindo-se ao Espírito de Irmão Jaboc, autor de Voltei, obra psicografada por Francisco Cândido Xavier, publicada pela FEB em 1949.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir