Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Saudação do Natal — Autores diversos


4


Petição de filha

  1 “De nada sabes, Mãe…” eis que eu dizia

  A gritar palavrões, cerrando a porta…

  Trocando-te doente e semimorta

  Por noites de ilusão e rebeldia.


  2 Lembro-te trabalhando, qual eu via,

  No tanque de lavar, no apoio à horta…

  Partiste para o Além… A dor me corta,

  Entretanto, o prazer me consumia…


  3 Fui rica, mas a morte em meu cansaço

  Tudo arrasou em penúria e fracasso,

  Falando-me em remorso e ingratidão…


  4 Sinto-me só, embora socorrida,

  Vem amparar me, luz de minha vida,

  Anjo querido de meu coração.


.Ana Monteiro



(Soneto recebido em Culto do Evangelho no Lar, em sua própria residência, na noite de 26 de março de 1995, em Uberaba, Minas).


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir