Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Rumo certo — Emmanuel


36


As outras pessoas

(O Evangelho 15.4,5)


1 Diante de qualquer pessoa, seja quem seja, inclina-te à bondade e começa por endereçar-lhe um pensamento de simpatia.

2 Se renteias com alguém que admiras pelas virtudes que lhe exornam o caráter, pondera os riscos a que essa criatura se vê exposta pela altura a que se guindou e, calculando os sacrifícios que terá ela feito para alcançar as responsabilidades em que se situa, oferece-lhe apoio, para que não se lhe desafinem as cordas da alma.

3 À frente de outra pessoa que consideres errada, com mais razão orarás por ela, rogando o auxílio da Vida Maior, em seu favor, a fim de que se lhe refaçam as forças.

4 Farás ainda mais. Meditarás nas muitas vezes em que essa criatura haverá sofrido o impacto das tentações que lhe assaltaram a estrada e não acharás motivo para estranheza ou condenação se refletires nas lágrimas que terá ela vertido, até que a tortura mental lhe impulsionasse o coração para o colapso das energias morais em que se escorava dificilmente.

5 Todos somos defrontados no cotidiano por inúmeras pessoas que a vida nos traz à observação.

6 Recebamo-las todas na condição de criaturas irmãs, portadoras de recursos e fraquezas, esperanças e sonhos, tarefas e lutas, problemas e dores semelhantes aos nossos.

7 Consideremos, sobremaneira, que ninguém se aproxima de alguém pedindo reprovação ou azedume.

8 Todos carecemos de compreensão e bondade.

9 Quando estamos em paz, o conselho que nos induz ao aperfeiçoamento moral lembra a lâmpada acesa impelindo-nos para a frente.

10 Entretanto, quando desajustados pelas consequências de nossos próprios erros, já carregamos em nós próprios fardos de angústia suficiente para suplício do coração.

11 Doemos a quantos se abeirem de nós o melhor que pudermos: o entendimento e a fraternidade, a boa palavra e o serviço nobilitante.

12 Convençamo-nos todos de que todos os males, os nossos e os dos outros, ficarão um dia para trás, em definitivo. Toda sombra chega e passa à feição de nuvem perante o sol. Permanecerá no Universo, acima de tudo e para sempre, o Sol da Providência Divina. E na luz da Providência Divina todos os mundos e todos os seres se encadeiam na corrente do amor eterno, em permanente e vitoriosa sublimação.


.Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir