Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Palavras sublimes — Autores diversos


66


Enquanto é dia

1 Repara, agora, a própria sementeira
De tudo o que sonhaste e que fizeste.
Recompõe, cauteloso, a própria veste
E trabalha com Cristo a vida inteira.


2 Roga ao Senhor, sem gritos de canseira,
Que mais tempo e mais lágrimas te empreste!
Há muito espinho antes do lar celeste
E muita dor na luta derradeira…


3 O sepulcro não passa de oferenda
Da verdade cruel que nos desvenda
O próprio mundo, refalsado ou santo.


4 Para quem segue além de mão vazia
Converte a morte as dádivas do dia
Em noite secular de angústia e pranto. n


A. de Lima




Reformador — Dezembro de 1948.


[1] Consta do original a informação de que esse soneto foi psicografado em 1º de novembro de 1948.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir