Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Palavras sublimes — Autores diversos


42


Recordação

1 Meu caro Ismael, meu filho,
Lembro, olhando o céu de anil,
O Porto de Santo Antônio
Nas noites do mês de abril!


2 Passavam brisas cantando
E as aves, fugindo a medo,
Recolhiam-se, amorosas,
Nas ternuras do arvoredo.


3 No firmamento, a beleza,
O azul, a calma, a bonança!…
Na terra, a tranquilidade
Que nasce da confiança.


4 Na família, estava o campo
De doce felicidade,
Todo aberto em primaveras
De alegria e de amizade!


5 E agora que vivo aqui,
Sem sombra ou paralisia,
Rogo a Deus a paz de todos,
Como outrora acontecia.


6 Que em tudo por lá floresça
O bem que ignora o mal
No serviço generoso
Da vida espiritual.


7 Que Jesus conceda a todos
A bênção de luz infinda,
Que haja paz nos corações,
Como há paz na noite linda!


8 Oh, Porto de Santo Antônio,
Castelo de amigos meus,
Vivamos fraternalmente
Unidos no amor de Deus! n


.Abel Gomes




Reformador — Maio de 1943.


[1] Segundo consta do original, o soneto foi psicografado em sessão pública, sem referência de data, do Centro Espírita Luiz Gonzaga, em Pedro Leopoldo, Minas Gerais, e dirigido a Ismael Gomes Braga, presente na ocasião.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir