Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Palavras do Infinito — Autores diversos — 2ª Parte


9


O monstro

  1 Vi um monstro pairando sobre a Terra

  Como um corvo de garras infinitas,

  Cobrindo multidões tristes e aflitas:

  Visão de luto e lágrimas que aterra!


   2 Vi-o de vale em vale, serra em serra

  E disse: — “Quem és tu que abres e excitas

  Os pavores e as cóleras malditas?”

  E o Monstro respondeu: — “Eu sou a Guerra!


   3 Não há forças no mundo que me domem.

  Sou o retrato fiel do próprio homem,

  Que destrói, luta e mata e vocifera!


   4 Venho das trevas densas, da voragem,

  Dos abismos de dor e da carnagem,

  Para mostrar ao homem que ele é fera!…”


.Antero de Quental



(Soneto recebido a 10 de outubro de 1935)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir