Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Palavras do Infinito — Autores diversos — 2ª Parte


8


Carne

  1 Algema tenebrosa é a carne louca,

  Onde o espírito, em lágrimas, se prende,

  Perambulando como um triste duende,

  Bebendo o pus das fístulas da boca.


   2 Viver entre os sentidos incompletos,

  Na existência das cousas fragmentárias,

  Começando nas dores solitárias,

  Da vida melancólica dos fetos.


   3 Vaso de tegumentos e de humores

  É o corpo, imagem viva do defunto,

  O miserabilíssimo transunto

  Das condições mais tristes e inferiores.


   4 Desprezar toda a luz, radiosa e viva

  Para viver na carne é descer quase

  Da consciência divina à horrenda fase

  Da irracionalidade primitiva.


   5 Carne!… Nossa amargura original,

  Antes, sobre o planeta nunca houvesse

  O princípio ancestral da tua espécie,

  Nos mistérios da Vida Universal!…


.Augusto dos Anjos



(Versos recebidos em Pedro Leopoldo a 25 de setembro de 1935)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir