Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Páginas do Coração — Cartas de Irmã Candoca a Ricardo


2


Uma fortuna mais sólida nascerá…

Mensagem recebida em 3 de maio de 1950.


1 Meu querido Ricardo, que Jesus nos abençoe no grande caminho da redenção.

2 Graças ao Céu continuamos juntos em nossa jornada espiritual, em que vamos recolhendo alegrias novas. Eu não podia acreditar, realmente, que tantas possibilidades de união surgiriam para nós depois da morte.

3 Enquanto nos demoramos no corpo, a fé, por mais sublime, é sempre uma luz tênue entre sombras espessas. E ainda mesmo que a nossa confiança em Deus jamais desfaleça, a visão é insegura e frágil provocando muitas amarguras e aflições. 4 Mas aqui, quando trazemos uma fagulha dessa claridade bendita, que é a fé santificante, as chamas da vida eterna se levantam, no imo do coração. 5 Relembrando nosso aniversário, neste mês de maio, inesquecível no livro de nosso espírito, nossa fé cresce no conhecimento e na certeza da perfeita harmonia. Sinto-me assim, ditosa, não obstante reparar que você foi o único a ouvir-me a voz. 6 No fundo, sei que grande parte dos nossos não me negam a sobrevivência, entretanto, grande bênção representaria para nós a adesão de todos ao nosso roteiro de nova iluminação.

7 Às vezes, é preciso abandonar o círculo humano para entendermos toda a grandeza que palpita numa crença bem sentida e bem vivida, 8 e, muito desejaria que os nossos muito amados filhinhos conseguissem enxergar a realidade, antes que a realidade lhes pudesse talvez ferir os corações, 9 contudo, meu bom Ricardo, compreendo agora, com mais clareza, que todos os recursos do caminho são aproveitados pela vida a benefício de nossa própria elevação. 10 Se a noite é um motivo para louvarmos o dia, todos os enganos funcionam para a maior exaltação da verdade em momento oportuno. 11 E não posso esquecer que também eu em outro tempo, não me adaptei facilmente às lições que a nossa querida Doutrina me trazia. Não fossem a sua paciência, o seu amor e o seu carinho, incansáveis na perseverança em meu favor, e, provavelmente, não teria trazido comigo a lâmpada acesa que me orienta os passos.

12 Não é fácil modificar atitudes mentais, na experiência humana, onde os hábitos e as ideias se cristalizam habitualmente, contra os interesses de nossas almas e, por isso, recordando minhas próprias lutas, sou constrangida a reconhecer que todos os nossos problemas familiares, nesse setor, são simples questão de tempo. 13 Graças a Jesus, nossos filhinhos foram sempre os melhores amigos, dedicados ao trabalho e ao dever, quanto você, de quem herdaram, para a minha felicidade, o espírito de ordem, serviço e disciplina e, dentro dessas normas, só encontramos razões para agradecer à Divina Providência, os tesouros que nos confiou. 14 O amadurecimento espiritual virá mais tarde. Não se ergue uma casa sem alicerces, e cada um deles se encontra em construção das bases felizes do progresso futuro.

15 Minhas preces silenciosas ao Alto, no entanto, são vivas e contínuas para que não estorvem os seus ideais e propósitos com Jesus, e felizmente venho obtendo a graça de vê-los mais conformados com os nossos votos de espiritualidade da vida, porquanto sabem respeitar o caminho da vida com que hoje nos devotamos ao serviço de nossa preparação para a vida mais nobre.

16 Compreendem as nossas necessidades de prece, de meditação, de atividades novas e semelhantes diretrizes me alegram e reconfortam, à frente do porvir. 17 Cada fruto enriquece o celeiro na forma adequada e é sempre de lamentar a dilaceração de uma flor entreaberta. 18 Peçamos a Deus pelo bem-estar de todos e prossigamos, sem intervalos, no rumo de nossas edificações de fé e amor.

19 Não tenho palavras para exprimir ao seu coração todo o carinho e todo o reconhecimento que a sua lembrança me impõe ao espírito. Se é verdade que nos entendíamos completamente, durante a tarefa no mundo físico, a nossa integração, na atualidade, é muito mais intensa e mais pura. 20 Nosso amor espiritual vai criando uma família mais ampla que é a Humanidade inteira. Sou, portanto, infinitamente feliz, seguindo os seus passos na sementeira da caridade. Através dessa bendita plantação de alegria, colheremos os mais preciosos frutos do caminho.

21 Sem a caridade, meu querido Ricardo, todo o conhecimento da criatura, ainda mesmo os mais respeitáveis, assemelha-se a um palácio sem luz. Com a caridade, porém, há como que um sol a fulgurar no centro de nosso próprio ser, irradiando a bendita claridade do Alto, em todas as direções.

22 Abençoada seja a hora em que nos reunimos, de espírito a espírito, para o novo empreendimento em que conservamos por objetivo a nossa própria perfeição.

23 De nossas iniciativas diferentes de agora, uma fortuna mais sólida nascerá, com segurança para a nossa felicidade, porque nossos bens estão prosperando em todos os corações que nos receberam as sementes sublimes da fraternidade e da compreensão. 24 Peço a você muito cuidado na defesa da saúde, porque é meu desejo que a sua ternura de irmão dos necessitados, cujo entendimento se formou na escola rigorosa do trabalho edificante, continue a brilhar para benefício de muitos e de nós mesmos.

25 Sabe você que a velha companheira de lutas e alegrias da Terra jamais lhe deixará o espírito sensível. Onde você estiver, aí permanecerá minhalma pensando e realizando ao seu lado, com vistas ao nosso futuro que desejo repleto de bênçãos divinas. 26 Receba, neste doce mês de maio, todas as saudades e todos os agradecimentos de meu coração que não o esquece, com a promessa de minha companhia constante. 27 O desânimo e a sombra nunca prevalecerão em nossa marcha, porque o bem é o nosso guia e dentro de suas vibrações somente nos cabe o dever de aguardar a ventura perfeita, no círculo de trabalho em que o Mestre nos situou. 28 Renovo minha gratidão à nossa prestimosa e abnegada Maria, com as minhas orações ao Senhor pela paz e fortalecimento dos nossos filhos sempre queridos ao coração.

29 Continuo colaborando pelo reajustamento de nossa Olga, ainda sob a influência de velhos perseguidores do plano invisível, embora atualmente, se mostrem menos apaixonados e menos impulsivos na prática do mal. 30 O passado é sempre um credor ou um benfeitor nosso e, no caso de nossa filhinha querida, a paciência e a serenidade devem ser as melhores armas para todas as situações difíceis.

31 Beijo carinhosamente o nosso caro netinho, que não obstante entre a juventude e a meninice, tem sido para nós ambos um dedicado companheiro pelas virtudes que lhe brilham nos sentimentos. Que Deus o abençoe, cada vez mais, e faça dele um amigo certo para nosso caminho, em todas as circunstâncias das lutas que o Céu nos reservou. 32 Aqui se encontram em nossa companhia alguns amigos, dentre os quais destaco o nosso benfeitor Batuíra e o irmão Seabra que prometeu auxiliar você, através de passes.

33 Além dos fluidos pesados que interferiram no mal-estar que você hoje experimentou, preponderam, segundo o parecer deles, os fatores da altura sobre a circulação. Afirmam, porém, que você pode ficar tranquilo em sua permanência na montanha que não deve, contudo, ser prolongada além de três a quatro dias.

34 Quanto ao mais, meu querido Ricardo, conserve a convicção de que a morte, em nos separando na esfera corpórea, mais não fez que enlaçar-nos cada vez mais intensamente um ao outro 35 e, pedindo a Jesus abençoe neste mundo todos os seus passos e todas as suas horas, para que a nossa comunhão seja sempre maior e mais feliz, em plena eternidade, sou a velha companheira, muito reconhecida, que traz o seu carinho e o seu nome dentro do coração.


.Candóca


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir