Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Parnaso de Além-Túmulo — Autores diversos


2


Albérico Lobo

Nascido na cidade do Rio de Janeiro em 1865 e desencarnado em Fevereiro de 1942. Funcionário público, colaborou ativamente na imprensa e deixou opulenta obra esparsa, em prosa e em verso.


DO MEU PORTO

Ao caro amigo M. Quintão


  1 Viajor vacilante e extenuado

  Depois de atravessar a sombra imensa,

  Encontrei o país abençoado

  Onde vive a celeste recompensa.


  2 Adeus mágoas da noite estranha e densa

  Das angústias e sonhos do passado,

  Não conservo senão o Amor e a Crença,

  Ante o novo caminho ilimitado.


  3 É doce descansar após a lida,

  Banhar o coração na luz da vida,

  Rememorando as dores que passaram…


  4 E dos quadros risonhos do meu porto,

  Rogo a Jesus conceda reconforto

  Aos corações amados que ficaram!


.Albérico Lobo


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir