Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

O Espírito da Verdade — Autores diversos — F. C. Xavier / Waldo Vieira


92


Espiritismo e você

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO — Cap. XVII — Item 4


1 Recentemente você teve os primeiros contatos com a Doutrina Espírita e agora se deslumbra com as novas perspectivas espirituais da existência.

2 Ideais redentores.

3 Relações pessoais enriquecidas.

4 Conversações edificantes.

5 Leitura nobre.

6 Promissores ensejos de servir à fraternidade.

7 Recorde, no entanto, os imperativos da disciplina, em todos os empreendimentos, para que a afoiteza não lhe crie frustrações.

8 Tornar-se espírita não é santificar-se automaticamente, não significa privilégio e nem expressa cárcere interior.

9 É oportunidade de libertação da alma com responsabilidades maiores ante as Leis da Criação.

10 É reencarnar-se moralmente, de novo, dentro da própria vida humana.

11 Convicção espírita é galardão abençoado no aprendizado multimilenar da evolução.

12 Desse modo, nem prevenção nem invigilância constituem caminhos para semelhante conquista.

13 Urge sustentar perseverança e paciência na execução justa de todos os deveres.

14 Evite arrancar abruptamente as raízes defeituosas, mas profundas, de suas atividades; empreenda qualquer renovação pouco a pouco.

15 Contenha os ímpetos de defesa intempestiva das suas ideias novas; sedimente primeiro os próprios conhecimentos.

16 Espiritismo é Claridade Eterna. Gradue a intensidade da luz que você vislumbrar, para que seus olhos não sejam acometidos pela cegueira do fanatismo.

17 Muitos irmãos nossos ainda se debatem nas lutas de sub-nível, porque não se dispuseram a aceitar a realidade que você está aceitando, mas, também, outros muitos palmilharam o lance da experiência que hoje você palmilha e nem por isso alcançaram êxitos maiores, na batalha íntima e intransferível que travamos conosco, em vista da negligência a que ainda se afazem.

18 Crença não nos exime da consciência. Acertar ou cair são problemas pessoais. Tudo depende de você.

19 Quem persiste na ilusão, abraça a teimosia.

20 Quanto mais se edifica, a inteligência, mais se lhe acentua o prazer de servir.

21 Obedeça, pois, ao chamamento do Senhor, emprestando boa vontade ao engrandecimento da redenção humana, através do trabalho ativo e incessante nos diversos setores em que se lhe possa desenvolver a colaboração.

22 Conserve-se encorajado e confiante.

23 Alegria serena, em marcha uniforme, é a norma ideal para atingir-se a meta colimada.

24 Eleve anseios e esperanças, tentando sublimar emoções e cometimentos.

25 Acima de tudo, consolide no coração a certeza de que a revelação maior é aquela que nos preceitua o dever de procurar com Jesus a nossa libertação do mal e, em nosso próprio benefício, compreendamos a real posição do Mestre como Excelso Condutor de nosso mundo, em cujo infinito amor estamos construindo o Reino de Deus em nós.


.André Luiz



(Psicografia de Waldo Vieira)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir