Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

O Espírito da Verdade — Autores diversos — F. C. Xavier / Waldo Vieira


44


Deus em nós

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO — Cap. XXV — Item 1


“E Deus pelas mãos de Paulo fazia maravilhas extraordinárias.” — (ATOS, 19:11)


1 Quem pode delimitar a extensão das bênçãos que dimanam da Altura?

2 Por ser sempre de origem inferior, o mal é limitado como todas as manifestações devidas exclusivamente às criaturas; o bem, no entanto, possui caráter divino e, semelhante aos atributos do Pai Excelso, traz em si a qualidade de ser infinito em qualquer direção.

3 Antes de tudo, vigora a intenção sincera do espírito no ato que procura executar.

4 Assim, utiliza as próprias possibilidades a serviço da Vontade Divina, oferecendo o coração às realizações com Jesus, e o ilimitado surgir-te-á gradativamente nas faixas da experiência, sob a forma de esperança e consolação, júbilo e paz.

5 Por mais sombrios te pareçam aos ideais de hoje os dias do passado, não te entregues ao desânimo.

6 Ergue os sentimentos e conjuga as próprias ações ao novo roteiro entrevisto.

7 Após a purificação necessária, a água mais poluída da sarjeta se torna límpida e cristalina como se jamais houvesse experimentado o convívio da impureza.

8 O presente é perene traço de união entre os resquícios do pretérito e uma vida futura melhor.

9 Plasma em ti mesmo as forças reconstrutivas de tuas novas resoluções, para que se exprimam em obras de aprimoramento e de amor.

10 Reconhecendo a nossa origem na Fonte de Todas as Perfeições, é natural que podemos e precisamos realizar em torno de nós as obras perfeitas a que estamos destinados por nossa própria natureza.

11 Eis o valor do registro dos Atos dos Apóstolos ao recordar-nos a magnitude das tarefas de Paulo, quando o Iniciado de Damasco se dispôs a caminhar, auxiliando e aprendendo, no holocausto das próprias energias à exaltação do bem.

12 As mãos, tanto quanto o conjunto de instrumentos e possibilidades de que nos servimos na vida comum, esperam passivamente o ensejo de se aplicarem aos Desígnios Superiores, segundo as nossas deliberações pessoais.

13 Quando agimos no bem, sentimos a presença de Deus em nós.

14 Medita no emprego dos teus recursos no campo da fraternidade.

15 Desterra de teu caminho a barreira do desalento e prossegue confiante, vanguarda afora.

16 O solo frutifica sempre quando ajudado pelo cultivador.

17 Usa, pois, o arado com que o Senhor te enriquece as mãos, trabalhando a leira que te cabe, com firmeza e esperança, na certeza de que a colheita farta coroar-te-á os esforços, cada vez mais, desde que permaneças apoiado no propósito seguro de corresponder ao programa de trabalho que o Pai te reserva, na oficina da luz, em busca da Alegria Inalterável.


.Emmanuel



(Psicografia de Waldo Vieira)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir