Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Militares no Além — Autores diversos


21


A maré passa e o mar fica

17/09/1948


1 Meu caro Aurélio, Deus nos abençoe a serviço do bem.

Compreendo-lhe os problemas e lutas íntimas dos dias que correm. Todavia, meu caro, não se deixe abater ante a volubilidade dos homens e dos acontecimentos.

2 Você não é só o valoroso soldado da Cruz. É também o benfeitor e amigo de nossa venerável instituição, nas horas certas e incertas. As dificuldades decorrentes da incompreensão de alguns companheiros funcionam em favor de sua saúde e de suas necessidades de reajustamento orgânico. Moralmente, não abandone o assunto por liquidado, porque em lutadores de nossa estirpe a combatividade pelo bem não deve cessar, mas, socialmente falando, conceda tempo ao tempo. A experiência é a mestra de todos e reparte ensinamentos a cada um no momento preciso.

3 Tranquilize os companheiros e continue oferecendo à Cruz seu apoio eficiente e firme, de consciência feliz e fronte erguida. A calúnia, a perseguição gratuita, a ingratidão e a maldade são forças das trevas que tudo procuram corromper. Conheço-os de perto e assevero a você, meu amigo, que a serenidade da prece constitui a nossa fortaleza defensiva contra elas. Prossiga seu caminho, confiando no Supremo Juiz, convencido de que a maré passa e o mar fica.

4 Acima de tudo, Aurélio, conserve a sua paz. Continuaremos a fazer por nossa instituição venerável quanto possível! Jesus reina e, com ele, prevalecem a harmonia e a justiça.

5 Temos trabalhado, mormente sua mamãe, na devolução do bem-estar ao seu coração de homem de bem, em face da visita que o passado lhe fez nos últimos tempos. Entregue-nos essas preocupações e acalme o mundo íntimo. Um homem nunca pode voltar aos caminhos que trilhou em criança com as mesmas vestes. A paisagem é sempre real, principalmente quando estacionária em pleno campo da vida, mas o viajor oferece outro aspecto. Sempre que a sua cooperação for solicitada por necessidades justas, ampare, auxilie e continue a sua marcha, mesmo porque você tem sido o pai abnegado de muita gente. Entretanto, não permita que os apelos à evidência social ou o propósito de vantagens imediatas lhe perturbem o coração. Estamos a postos e auxiliaremos a você na solução de todos os problemas.

6 Meu abraço à Julinha pelo natalício. n E confiante em sua elevada visão do caminho, abraça-o muito afetuosamente o velho amigo, sempre seu pelo coração,


.Pêgo Junior



[1] Nota da Organizadora: Vovó Júlia aniversariou no dia 15 de setembro, completando, naquela data, 69 anos.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir