Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Justiça divina — Emmanuel


69


Espíritos transviados

Reunião pública de 30-10-1961.

1ª Parte — Cap. VII — Item 3 — § 22.


1 Caminham desfalecentes, embuçados na sombra, ainda que o sol resplenda em torno.

2 Sonâmbulos das paixões em que se desregravam, são cativos dos seus próprios reflexos dominantes.

3 Por mais se lhes atraia a atenção para as Esferas sublimes, encasulam-se nos interesses inferiores, encarcerando na Terra as antenas da alma.

4 Aferrolhavam o coração no recinto estreito de burras preciosas e sentem-se, no esquife, como quem se refestela em poltrona de ouro.

5 Empenhavam as forças, a tiranizarem multidões indefesas, manejando o verbo fácil, e deitam oratória fulgente, no barranco em que se lhes guardam os restos, qual se ocupassem os primeiros lugares em tribuna de honra.

6 Aniquilavam recursos, plasmando imagens viciosas, em nome do sentimento, e escrevem ou gesticulam, na solidão, supondo transmitir emoções enfermiças a legiões de admiradores imaginários.

7 Aprisionavam a mente, no egoísmo feroz, e tornam à paisagem doméstica, à maneira de loucos, envolvendo os entes queridos em fluidos tentaculares.

8 Hipotecavam energias aos prazeres sensuais e choram, agressivos, na clausura da cova, disputando com os vermes a posse do corpo transformado em ruínas.

9 Empregavam as horas, ilaqueando a si mesmos, e vagueiam, errantes, hipnotizados por inteligências corrompidas com as quais se conjugam em delitos nas trevas.

10 Não acredites, porém, sejam eles doentes sem esperança.

11 O Criador não quer escravos na Criação. Todos somos livres para escolher os nossos caminhos.

12 Por isso, quase sempre, em sucessivas reencarnações, gastamos séculos no mal, a fim de entender o bem.

13 E se a Lei te permite conhecer o suplício das consciências transviadas, para lá do sepulcro, é para que trabalhes em teu próprio favor.

14 Corrige em ti mesmo tudo aquilo que censuras nos outros.

15 Clareia-te por dentro. Aprimora-te e serve.

16 Enquanto no corpo físico, desfrutas o poder de controlar o pensamento, aparentando o que deves ser; no entanto, após a morte, eis que a vida é a verdade, mostrando-te como és.


.Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir