Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Entre irmãos de outras terras — Autores diversos — F. C. Xavier / Waldo Vieira


33


Você e a reencarnação

1 A reencarnação é o retorno da alma à Terra, repetidas vezes, no corpo humano.  Somente essa doutrina explica as aparentes injustiças da vida. É a verdade eterna. 2 Na sucessão dos nascimentos,  o homem adquire experiência e conhecimento acerca de si mesmo e do seu destino. Pela reencarnação aprende-se que “o homem colhe aquilo que semeia”.

3 Toda vida é eterna. A lei da justiça é infalível.

4 Não há um pensamento, uma palavra ou uma ação que não tenha o seu eco.

5 Para possuir, dê. Você tem de saber disso.

6 O homem cria as causas e a lei cármica ajusta os efeitos.

7 Você tem liberdade de escolher entre o bem e o mal.

8 Portanto, o melhor esforço está no aperfeiçoamento próprio. É isso que importa, afinal de contas!

9 A instrução é o tesouro da alma. Mas, que aproveita ao homem possuir um tesouro e não usá-lo em boas ações?

10 O desenvolvimento da nossa acuidade espiritual faz brilhar a luz dentro de nós. Não basta ao homem espiritualizar-se. Ele deve aplicar e demonstrar a sua espiritualização.

11 Viver é dar. Deus enviou-nos, a cada um de nós, para ser um trabalhador do Seu Reino.

12 O fruto da cultura é semeado em obras para a generosidade de Deus no mundo. De outro lado, o conhecimento é como a semente; a que cai no coração aberto, produz o fruto da perfeição.

13 Se a nossa fé em Deus for suprema, Deus retribui na mesma medida. A justiça o exige e, assim, o entendemos.

14 Destinamo-nos à felicidade aqui ou além se, acima de tudo, proporcionarmos felicidade ao nosso semelhante.

15 Essa é a lei de causa e efeito — renascimento.

16 De que serve o conhecimento inativo?

17 Dê amor à Humanidade e você receberá amor em todas as suas manifestações.

18 Todo ser humano é rodeado de oportunidades sem fim e de infinitas possibilidades.

19 A lei cármica retribui a você do modo como você a recebe.

20 Procure conhecer-se e praticar as boas ações sempre. Experimente.


.Ernest O’Brien


(Nova Iorque, N.I., EUA, 14, Julho, 1965.)

(Tradução de Hermínio Corrêa de Miranda.)


Reincarnation and you


Reincarnation means that the soul returns to earth time and again in a human body. Only this doctrine explains the apparent injustices of life. It is eternal truth.

In the succession of births man obtains experience and knowledge about himself and his destiny. Through reincarnation one learns that “as a man soweth, so shall he reap”.

All life is eternal. The law of justice never fails. There is not a thought, word nor action which does not have its echo. To possess, give. You must know this. Man creates causes and karmic law adjusts the effects. You may choose between good and evil.

Therefore, the best effort is self-improvement. Does it really matter in the long run? Education is the treasure of the soul. But what does it profit a man if he has such treasure and does not use it in good works?

Development of our spiritual awareness brings light within our beings. It is not enough for a man only to possess spirituality. He must employ and demonstrate it. The way to living is giving.

God has sent each one of us to be a laborer in His Kingdom. The fruit of culture is sown in works for God’s bounty in the world.

On the other hand, knowledge is like seed; that which falls on the open heart brings fruit of perfection. If our faith in God is supreme, God reciprocates in the same measure. Justice demands this and we understand accordingly. We are destined for happiness here or hereafter if, above all, we give happiness to others. This is the law of cause and effect: — rebirth.

What’s the use of knowledge without works?

Give love to mankind and you receive love in all of its manifestations.

Every person is surrounded by endless opportunities and infinite possibilities. Karmic law responds to you as you accept it. Know yourself and practice good works always.

Try it.

.Ernest O’Brien



(July, 14, 1965, New York City, New York, U.S.A.)

(Psicografado em inglês por Waldo Vieira.)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir