Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Estude e viva — Emmanuel / André Luiz — F. C. Xavier / Waldo Vieira


78


Mimetismo e identificação n

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO — Cap. XXIV — Item 15

O LIVRO DOS ESPÍRITOS — Questão 801


1 Amor em ação, amor-entendimento, amor-brandura, amor em nome do Cristo que se imolou por amor. 2 Não nos esquecermos, porém, de que o Cristo nunca se achou fora do caminho aberto que conhecemos como sendo definição.

3 A astúcia se esconde sistematicamente no “sim”, a crueldade se encouraça no “não” e a preguiça não sai do “talvez”.

4 O espírita, herdeiro atual do Cristianismo sem distorções, não pode ignorar a necessidade do equilíbrio.

5 Compreensão e ternura, mas atitude firme, para que a névoa da ignorância não invada a atmosfera mental onde vivemos, induzindo os companheiros de viagem terrestre ao vale da indecisão.

6 Somos, involuntariamente, a bússola uns dos outros. Os que marcham à frente ditam normas para os que se formalizam à retaguarda.

7 Todos influenciamos positivamente com o magnetismo da atitude. Daí o impositivo de sermos por fora o que somos por dentro.

8 Claramente é possível usar os valores afetivos em qualquer circunstância.

9 Misericórdia e paz em todas as situações, principalmente naquelas nas quais é preciso desembaraçar alguém da perturbação com a paciência e a abnegação de que não prescindimos para libertar o doente da enfermidade. Isso, contudo, não nos exime do culto à verdade.

10 Reportamo-nos, enlevados, ao amor que imperava nas coletividades cristãs do Evangelho nascente.

11 Os primeiros seguidores de Jesus amavam-se ternamente como verdadeiros irmãos; entretanto, não foi tão só a preço de doçura que venceram o sarcasmo e a perseguição de que se viram objeto.

12 O amor entre eles incluía a coragem, a franqueza, o desassombro e a fidelidade por ingredientes necessários ao triunfo sobre as vicissitudes da época, tanto quanto sobre si próprios.

13 Sejamos tolerantes no sentido construtivo, respeitando as vítimas de enganos consagrados e preconceitos infelizes, doando a cada uma delas algo de útil que as auxilie na edificação do bem, com vistas à emancipação futura. 14 Mas conservemos atitude límpida pela qual sejamos identificados na condição de espíritas, a serviço do mundo renovado, evitando mimetismo e acomodação.


.André Luiz


(Psicografia de Waldo Vieira)


TEMAS ESTUDADOS NESTE E NO CAPÍTULO ANTERIOR

Edificação espírita — Emancipação espiritual — Firmeza de atitudes — Impositivo da ação — Missão do templo espírita — Valores afetivos



[1] [O título original dessa mensagem é “Mimetismo e definição” alteramo-lo para “Mimetismo e identificação” porque define melhor seu conteúdo. K. J.]


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir