Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Deus conosco — Emmanuel


21


Ainda sobre Aramis

08/07/1936


1Sinhá Júlia, muito aprecio vossa mercê. Tenho muito interesse pela felicidade da senhora. Vossa mercê não se lembra do bem que já me fez, mas eu lembrando é o quanto basta. Deus proteja muito a senhora. A velha preta,

.Maria


2 Trata-se de uma entidade amiga de nossa irmã presente. n Quero dizer à nossa amiga que sossegue no tocante aos seus temores pelo filho. As palavras de Aramis  visavam tocar-lhe o coração [v. mensagem anterior], sempre torturado de saudades. 3 Não queriam dizer que ele teria de ficar toda a vida consigo. Assim acontece com os que têm duas mães. O marotinho, se posso expressar-me assim, assim procedeu, fazendo-lhe reiteradas recomendações, pensando antecipadamente nas coisas e mimos daquela que será avó e mamãe ao mesmo tempo. 4 Há muitos amigos nossos velando pela Amélia, de maneira que tudo esteja bem.  n Estejam confiantes.


.Emmanuel



Notas da Organizadora:

[1]  Em referindo-se à vovó Júlia. Mensagem recebida por Chico Xavier e Júlia Pêgo Amorim, com a utilização da prancheta.


[2] Trata-se de Amélia Brandão Amorim, minha bisavó materna, mãe de Aurélio Amorim.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir