Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Coragem — Autores diversos


36


Nosso grupo

1 Nosso Grupo de trabalho espírita-cristão, em verdade, assemelha-se ao campo consagrado à lavoura comum. 2 Almas em pranto que o procuram simbolizam terrenos alagadiços que nos cabe drenar proveitosamente.

3 Observadores agressivos e rudes são espinheiros magnéticos que devemos remover sem alarde.

4 Frequentadores enquistados na ociosidade mental constituem gleba seca que nos compete irrigar com carinho.

5 Criaturas de boa índole, mas vacilantes na fé, expressam erva frágil que nos pede socorro até que o tempo as favoreça.

6 Confrades irritadiços, padecendo melindres pessoais infindáveis, são os arbustos carcomidos por vermes de feio aspecto.

7 Irmãos sonhadores, eficientes nas ideias e negativos na ação, representam flores improdutivas.

8 Pedinchões inveterados, que nunca movem os braços nas boas obras, afiguram-se-nos folhagem estéril que precisamos suportar com paciência.

9 Amigos dedicados ao mexerico e ao sarcasmo são pássaros arrasadores que prejudicam a sementeira.

10 O companheiro, porém, que traz consigo o coração para servir, é o semeador que sai com Jesus a semear, ajudando incessantemente a execução do Plano Divino e preparando a seara do Amor e da Sabedoria, em favor da Humanidade, no Futuro Melhor.


.André Luiz



O conteúdo acima, diferindo na palavra marcada, consta de uma mensagem publicada originalmente pela FEB em 1962 e é a 97ª lição do livro “Relicário de luz


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir