Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Chico Xavier — Mandato de amor — Autores diversos — 2ª Parte


19


Lembrança

(Aos meus caroáveis amigos presentes.)


1 Ninguém morre, ninguém. Na sepultura

Não vive a dor da eterna despedida;

A Morte é tão somente a porta escura,

Onde se enflora o berço de outra vida!


2 Prossigo a mesma luta indefinida

De minh’alma paupérrima e obscura,

Purificando a lágrima que olvida

A incompreensão, a sombra, a desventura!…


3 Feliz o homem que acorda na Alvorada

E vive o esforço aspérrimo do dia

Sem reparar na senda tormentosa…


4 Para a consciência pura, iluminada

A morte é a estrada excelsa da alegria

Para a sobrevivência esplendorosa!…


.Abílio Machado



(Soneto recebido em 20 de agosto de 1939, na sede da União Espírita Mineira.)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir