Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Correio fraterno — Autores diversos


12


Ao entardecer

  1 Mais tarde, servo que descansas,

  Quando a sombra envolver-te os olhos fatigados,

  A noção do tempo crescerá em tua alma

  E o senhor da Vinha

  Dir-te-á do monte da consciência:


  2 — Que fizeste da manhã cheia de luz?

  Onde guardaste os raios do sol,

  As gotas do orvalho,

  As sementes divinas,

  O arado amigo e realizador.

  3 Que fizeste do meio-dia rutilante

  Onde deixaste

  Os rebentos novos,

  As flores opulentas,

  Os frutos generosos,

  A dádiva do suor?


  4 Contemplarás as mãos vazias,

  Suportarás o coração tocado de remorso

  E dirás, em, obediência

  Ao antigo hábito de enganar a ti mesmo:


  5 — O Sol causticante crestou a terra de meu campo,

  Chuvas copiosas trouxeram imensas inundações…

  Vermes invasores destruíram a erva tenra,

  Serpentes venenosas atacaram-me os pés.

  6 Aos espinheiros que se erguiam acima do solo

  Respondiam pedras embaixo,

  Anulando-me a tarefa…

  7 Se surgiam alguns brotos na encosta,

  A lama descia célere…

  8 Se rebentos humildes vinham à planície,

  Os detritos da serra

  Formavam pântanos implacáveis

  Aniquilando-me a sementeira.

  9 Que poderia fazer, então,

  Se todos os perigos da Natureza congregavam-se contra mim?


  10 O Senhor da Vinha, porém,

  Ouvirá complacente

  E, antes de tornar

  Ao seu próprio trabalho,

  No campo universal e infinito dos séculos,

  Responderá:

  — Não te queixes.

  O sol causticante,

  A chuva torrencial,

  Os vermes e as serpentes,

  Os espinhos e as pedras,

  A lama e o pântano,

  Eram as ferramentas que te dei…

  Mas… espera! Outro dia virá!…


  11 Tentarás justificar-te, inda uma vez;

  Todavia,

  O último raio de sol despedir-se-á do céu

  E o rosto do Senhor

  Desaparecerá no grande silêncio.

  E então errarás de vale em vale, de montanha em montanha,

  Sangrando o coração sob ríspido açoite,

  Angustiado e sozinho,

  Porque no teu caminho

  Reinará, longo tempo, enorme e espessa noite!…


.Alma Eros


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir