Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Confia e serve — Autores diversos — F. C. Xavier / Carlos A. Baccelli


8


Mensagem de irmão

1 A vida na Terra se assemelha a um estágio em magnífica escola.

2 A reencarnação é abençoada oportunidade de crescimento espiritual.

3 Somos, porém, aprendizes rebeldes e incipientes.

  Malbaratamos o tempo.

  Desprezamos a lição.

  Olvidamos os compromissos.

4 Quando sofremos, recorremos a Deus, ensaiando humildade.

5 Quando felizes, nem sequer nos lembramos de agradecer ao Dispensador de Todas as Graças.

6 É que em contato com a matéria densa, o Espírito deixa-se hipnotizar pelos cânticos da ilusão. O imediatismo predomina em suas decisões.

7 Para o homem comum, importa viver o “agora” com intensidade. Falta-lhe, portanto, senso de eternidade.

8 Por isso, justamente, a dor se faz companheira constante em nossos caminhos… Ela nos recorda a fugacidade da vida física e nos reconduz à senda do bem.

9 Ai do homem, se não sofresse!…

10 Mas Deus não quer o sofrimento voluntário, aquele abismo em que muitos se precipitam para fugir à dor que nos aprimora interiormente. 11 O sofrimento natural é uma luz mas, provocado, qual o suicídio, é uma infelicidade que a palavra não define.

12 Procuremos na caridade o nosso cajado para a subida do monte escarpado da evolução.

13 Amemos os nossos semelhantes.

14 Esforcemo-nos para perdoar as ofensas, sem guardar ressentimento no coração.

15 Não percamos de vista os passos do Senhor, que transitou no mundo entre zombarias e sarcasmos.

16 Façamos da oração o nosso pão espiritual, cujo fermento divino é a fé que raciocina.

17 Tenhamos sempre uma palavra de otimismo e um sorriso de esperança para oferecer aos que nos buscam a presença.

18 Visitemos os doentes nos hospitais, porquanto somos espíritos enfermos, necessitados também da visitação diária do Divino Médico.

19 Não nos queixemos de sacrifício; antes agradeçamos a Jesus que nos aceita como somos em seu ministério santo entre os homens.

20 Aprendamos a silenciar as nossas mágoas. A lamentação improdutiva é peso na própria alma, impedindo-nos de seguir à frente.

21 Que Deus seja sempre louvado em todas as providências que toma para que nós, os seus filhos, possamos viver segundo a sua Vontade.

22 Restaurando o Evangelho, o Espiritismo aplicado em nossas vidas é o sol que nos ilumina, desfazendo as sombras que, há séculos, pairam sobre o nosso entendimento.

23 Irmãos, deixo-lhes aqui o meu afetuoso abraço, na certeza de que a morte não existe e que o Senhor vela por cada um de nós.


.Sebastião Carmelita



[O padre Sebastião Carmelita foi exemplar sacerdote católico sem abdicar de suas ideias espíritas]

(Psicografada por Carlos A. Baccelli)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir