Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Bênção de paz — Emmanuel


42

Em ação espírita

“Entretanto, procurai com zelo os melhores dons.” — PAULO (1 Coríntios, 12.31)


1 Em ação espírita evangélica é preciso saber, antes de tudo, que nos achamos na edificação do Reino de Deus a começar no burilamento de nós mesmos.

2 Reconhecer diante de qualquer pessoa que estamos convidados pelo Senhor à tarefa bendita de auxiliar.

3 Substituir a crítica pelo apoio fraterno, tanto possível, e, mesmo quando estejamos intimados ao serviço de correção, nunca executá-lo sem colocar-nos no lugar do companheiro passível de reprimenda, a fim de que a nossa palavra perca a propriedade de ferir.

4 Jamais esquecermos a obrigação de estudar para discernir com segurança.

5 Considerarmos com apreço e gratidão o esforço construtivo de todos os companheiros.

6 Aceitarmos com alegria a indicação para prestar pequeninos serviços.

7 Opinar em qualquer assunto com sinceridade sem rudeza e com brandura sem engodo.

8 Interpretarmos as dificuldades da vida por testes que nos positivem o valor da fé.

9 Usar para o bem comum quaisquer talentos que possuamos.

10 Não nos ausentarmos dos compromissos assumidos.

11 Compreendermos que todos necessitamos uns dos outros e que ninguém pode trabalhar com eficiência sem cultivar a cooperação.

12 Encontrar na mediunidade um instrumento para a sustentação da felicidade geral, sem escravizá-la aos nossos caprichos.

13 Aplicar os princípios da caridade no total das nossas obrigações.

14 Nunca desesperar nem desanimar à frente das provações, sejam elas quais forem.

15 Servir sempre.

16 Confiar na vitória final do bem.


.Emmanuel



(Reformador, fevereiro 1967, página 26)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir