Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Provérbios    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 11

(Versículos e sumário)

11 A balança enganosa é abominação diante do Senhor; e o peso justo é a sua vontade.

2 Onde houver soberba, aí haverá também ignomínia; onde porém há humildade, aí há igualmente sabedoria.

3 A simplicidade dos justos conduzi-los-á felizmente; e as sancadilhas [patifarias] dos perversos serão a sua ruína.

4 As riquezas não servirão de nada no dia da vingança; mas a justiça livrará da morte.

5 A justiça do simples fará feliz o seu caminho; e pela sua impiedade se precipitará o ímpio.

6 A justiça dos retos livrá-los-á; e em os seus mesmos laços serão apanhados os iníquos.

7 Morto o homem ímpio, não restará mais esperança alguma; e a expectação dos ambiciosos perecerá.

8 O justo foi livre da angústia; e o ímpio será entregue em lugar dele.

9 O fingidor com a boca engana ao seu amigo; mas os justos serão livres pela ciência.

10 Nos bens dos justos exultará a cidade; e na perdição dos ímpios haverá ação de graças.

11 A cidade será exaltada pela bênção dos justos; e destruída pela boca dos ímpios.

12 O que não tem senso, despreza ao seu amigo; mas o homem prudente calar-se-á.

13 O que anda com dobreza descobre os segredos; mas o que é de coração leal, cala o que o amigo lhe confiou.

14 Onde não há quem governe, perecerá o povo; onde porém há muitos conselhos, aí haverá salvação.

15 Aquele que se faz responsável por um estranho, cairá na desventura; mas o que evita os laços, estará em segurança.

16 A mulher graciosa alcançará glória; e os robustos terão riquezas.

17 O homem caritativo faz bem à sua alma; mas o que é cruel, repele até os seus mesmos propínquos.

18 O ímpio faz obra que não subsiste; mas para o que semeia justiça, há fiel recompensa.

19 A clemência abre o caminho para a vida; e o seguimento dos males conduz para a morte.

20 Abominável é para o Senhor o coração corrompido; e o seu afeto é para os que andam em simplicidade.

21 O mau não será inocente, ainda quando tiver uma mão sobre a outra; mas a linhagem dos justos será salva.

22 A mulher formosa e insensata é como um anel de ouro no focinho duma porca.

23 O desejo dos justos estende-se a todo o bem; a expectação dos ímpios é o furor.

24 Uns repartem o que é seu, e ficam mais ricos; outros arrebatam o que não é seu, e sempre estão em pobreza.

25 A alma que faz bem será engrossada, o que embriaga, também ele mesmo será embriagado.

26 O que esconde o trigo será amaldiçoado entre os povos; e a bênção virá sobre a cabeça dos que o vendem.

27 Aquele que anda vendo como fará bem, é ditoso em se levantar ao romper da manhã; aquele porém que anda buscando como fará mal, será por ele oprimido.

28 O que confia nas suas riquezas, cairá; mas os justos crescerão como a árvore, que tem a folha sempre verde.

29 O que traz a sua casa inquieta, não possuirá senão ventos; e o que é insensato servirá ao sábio.

30 O fruto do justo é árvore de vida e o que ampara as almas é sábio.

31 Se o justo é punido na terra, quanto mais o será o ímpio e o pecador?



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir