Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Jeremias    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 48

(Versículos e sumário)

48 Isto diz a Moab o Senhor dos exércitos o Deus de Israel: Ai de Nabo, porque foi devastada, e confundida. Cariathaim foi tomada. A forte se confundiu e tremeu.

2 Não há mais alegria em Moab contra Hesebon; pensaram mal. Vinde, e acabemos com ela dentre as gentes; pois calando emudecerás, e a espada te irá seguindo.

3 Uma voz de tumulto se levantou de Oronaim; um estrago, e ruína grande.

4 Arruinada ficou Moab. Ensinai lamentos aos seus pequeninos.

5 Porque pela subida de Luith chorando subirá com gemidos; e na descida de Oronaim ouviram os inimigos um alarido de estrago.

6 Fugi, salvai as vossas almas; e sereis como tamargueiras no deserto.

7 Pelo motivo pois de haveres posto a confiança nas tuas fortificações, e nos teus tesouros, também tu serás tomada. E irá Camos para o cativeiro, juntamente os seus sacerdotes, e os seus príncipes.

8 E virá o roubador a todas as cidades, e nenhuma cidade escapará; e perecerão os vales, e serão taladas as campinas; porque o Senhor o disse:

9 Dai flores a Moab, porque florescente será transportado; e as suas cidades ficarão desertas, e despovoadas.

10 Maldito o que faz a obra do Senhor com dolo; e maldito o que veda a sua espada do sangue.

11 Em abundância esteve Moab desde a sua mocidade, e repousou nas suas fezes; nem foi trasfegado de vasilha em vasilha, nem foi para o cativeiro; por isso permaneceu o seu sabor nele, e ó seu cheiro não se mudou.

12 Por esta causa eis-aí vêm os dias, diz o Senhor: e enviar-lhe-ei trasfegadores, e que ponham em ordem as suas tinas, e o trasfegarão, e despejarão as suas vasilhas, e quebrarão as suas tinas.

13 E será afrontado Moab por causa de Camos, como foi afrontada a casa de Israel por Betel, na qual tinha a sua confiança.

14 Como dizeis: Valentes somos, e homens fortes para pelejar?

15 Destruído ficou Moab, e talaram as suas cidades. E os seus mancebos escolhidos desceram ao degoladouro. Diz o rei, cujo nome é Senhor dos exércitos.

16 A ponto está de chegar a destruição de Moab; e o seu mal virá correndo com grandíssima velocidade.

17 Consolai-o todos os que estais na sua comarca, e todos os que sabeis o seu nome, dizei: Como se fez em pedaços a vara forte, o báculo glorioso?

18 Desce da glória, assenta-te em seco, morada da filha de Dibon. Porque o devastador de Moab subiu a ti, destruiu as tuas fortificações.

19 para no caminho, e olha, morada de Aroer. Pergunta ao que foge; e dize ao que escapou: Que aconteceu?

20 Confundido foi Moab, porque ficou vencido. Uivai e gritai, publicai em Arnon, que Moab foi destruída.

21 E a vingança veio sobre a terra campestre; sobre Helon e sobre Jasa, e sobre Mefaath,

22 E sobre Dibon, e sobre Nabo, e sobre a casa de Deblathaim,

23 E sobre Cariathaim, e sobre Bethgamul, e sobre Bethmaon,

24 E sobre Carioth, e sobre Bosra; e sobre todas as cidades da terra de Moab, as que demoram ao longe, e as que perto.

25 Cortado foi o poder de Moab, e o seu braço tem sido quebrantado, diz o Senhor.

26 Embriagai-o, porque se levantou contra o Senhor. E lastimará Moab a sua mão no seu vômito, e ele será também objeto de ludíbrio.

27 Porque tu escarneceste a Israel; como se o tiveras achado entre ladrões; e assim tu serás levado cativo pelas tuas palavras, que tens falado contra ele.

28 Desamparai as cidades, moradores de Moab, vivei nos penhascos; e sede como a pomba, que faz o ninho no mais alto da boca da gruta.

29 Ouvimos a soberba de Moab, que é soberbo em extremo; a sua inchação, e a arrogância, e soberba, e altivez do seu coração.

30 Eu sei, diz o Senhor, a sua jactância; e que não é conforme a ela o seu valor, nem os seus esforços tem sido conforme ao que podia fazer.

31 Portanto gemerei sobre Moab, e darei gritos por toda Moab, aos varões do muro de ladrilho, que se estão lamentando.

32 Com o pranto de Jazer chorarei por ti, vinha de Sábama! As tuas vides passaram o mar, até ao mar de Jazer chegaram. O roubador se lançou sobre as tuas searas, e a tua vindima.

33 A alegria e o regozijo se tem desterrado do Carmelo e da terra de Moab, e eu tirei o vinho dos lagares. O pisador da uva não cantará já o seu costumado celeuma.

34 Com o clamor de Hesebon até Eleále, e Jasa, levantaram a sua voz; desde Segor até Oronaim, como bezerra de três anos; as mesmas águas de Nemrim serão mui nocivas.

35 E tirarei de Moab, diz o Senhor, ao que faz oferendas nos altos, e sacrifica aos seus deuses.

36 Portanto o meu coração por causa de Moab ressoará como flauta; e o meu coração dará um sonido de flautas sobre os varões do muro de ladrilho; porque fez mais do que pode, por isso pereceram;

37 Porque toda a cabeça ficará calva, e toda a barba será rapada. Em todas as mãos se acharão algemas, e sobre todo o espinhaço cilício.

38 Sobre todas as casas de Moab, e nas suas praças ouvir-se-á todo o pranto; porquanto fiz a Moab em pedaços; como o vaso inútil, diz o Senhor.

39 Como foi vencida, e deram uivos? Como abaixou Moab a cerviz, e ficou envergonhado? E será Moab objeto de ludíbrio, e de escarmento a todos os da sua comarca.

40 Isto diz o Senhor: eis aqui o que como águia voará, estenderá as suas asas a Moab.

41 Tomada foi Cariot, e os inimigos se têm apoderado dos seus baluartes. E será o coração dos fortes de Moab naquele dia, como o coração da mulher que está com dores de parto.

42 E deixará Moab de ser povo; porque se gloriou contra o Senhor.

43 O espanto, e o fosso, e o laço está sobre ti, ó morador de Moab, diz o Senhor.

44 O que fugir da face do espanto, cairá no fosso; e o que sair do fosso, será apanhado no laço; porque trarei sobre Moab o ano da visitação deles, diz o Senhor.

45 A sombra de Hesebon fizeram alto os que fugiam do laço; porque o fogo saiu de Hesebon, e a labareda do meio de Seon, e devorará parte de Moab e a altura dos filhos do tumulto.

46 Ai de ti, Moab, pereceste, ó povo de Camos; porque presos foram teus filhos, e tuas filhas para o cativeiro.

47 E farei voltar os cativos de Moab, nos últimos dias, diz o Senhor. Até aqui os juízos contra Moab.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir