Bíblia do Caminho Testamento Redentor

Atos dos Apóstolos  Ee

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 9  Ee

(Versículos e sumário)

9 Saulo, todavia, inspirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor, se apresentou ao príncipe dos sacerdotes.

2 E lhe pediu cartas para as sinagogas de Damasco, com o fim de levar presos a Jerusalém quantos achasse do Caminho, homens e mulheres.

3 E quando ia pelo caminho, ao avizinhar-se de Damasco aconteceu que subitamente o cercou ali uma luz vinda do céu.

4 E caindo em terra ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?

5 Ele disse: Quem és tu, Senhor? E ele lhe respondeu: Eu sou Jesus, a quem tu persegues! Dura coisa é para ti recalcitrar contra o aguilhão.

6 Então, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que eu faça?

7 E o Senhor lhe respondeu: Levanta-te e entra na cidade, e aí se te dirá o que convém fazer. A esse tempo aqueles homens que o acompanhavam, estavam espantados, ouvindo sim a voz, mas sem ver ninguém.

8 Levantou-se porém do solo adusto, Saulo tendo os olhos abertos, não via nada. Eles porém levando-o pela mão o introduziram em Damasco.

9 Esteve ali três dias sem ver, e não comeu, nem bebeu.

10 Ora, em Damasco havia um discípulo, que tinha por nome Ananias, e o Senhor numa visão lhe disse: Ananias. Ele acudiu dizendo: Eis-me aqui, Senhor.

11 E o Senhor lhe tornou: Levanta-te e vai ao bairro que se chama Direito, e busca em casa de Judas a um de Tarso chamado Saulo, porque ei-lo aí está orando.

12 (E [Saulo orando] viu um homem por nome Ananias, que entrava e que lhe impunha as mãos para recobrar a vista).

13 Respondeu pois Ananias: Senhor, eu tenho ouvido muitos relatos a respeito deste homem, quantos males fez aos teus santos em Jerusalém;

14 E este tem poder dos príncipes dos sacerdotes de prender todos aqueles que invocam o teu nome.

15 Mas o Senhor lhe disse: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido para levar o meu nome diante das gentes, e dos reis, e dos filhos d’Israel.

16 Porque eu lhe mostrarei quantas coisas lhe é necessário padecer pelo meu nome.

17 Foi Ananias e entrou na casa, e pondo as mãos sobre ele, disse: Saulo irmão, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou para que recobres a vista e fiques cheio do Espírito Santo.

18 E no mesmo instante lhe caíram dos olhos umas como escamas, e assim recuperou a vista, e levantando-se foi batizado.

19 Depois que se alimentou, ficou então com as forças recobradas. Alguns dias porém esteve com os discípulos, que se achavam em Damasco.

20 Logo pregava a Jesus nas sinagogas, que este era o Filho de Deus.

21 E pasmavam todos os que o ouviam, e diziam: Pois não é este o que perseguia em Jerusalém aos que invocavam esse nome? E vindo aqui não foi para levá-los presos aos príncipes dos sacerdotes?

22 Saulo porém muito mais se esforçava e confundia aos judeus que habitavam em Damasco, afirmando que este era o Cristo.

23 Decorrido muitos dias, os judeus se ajuntaram em conselho para matá-lo.

24 Saulo porém foi advertido das suas ciladas. Guardavam então dia e noite as portas da cidade para o matarem.

25 Mas os discípulos colocando-o dentro de uma alcofa o deslizaram de noite pela muralha.

26 Tendo porém chegado a Jerusalém, procurava Saulo ajuntar-se com os discípulos, mas todos o temiam, não crendo que ele fosse discípulo.

27 Então Barnabé levando-o consigo, o apresentou aos apóstolos, e lhes contou como havia visto ao Senhor no caminho e que lhe havia falado, e como depois em Damasco ele se portara com toda a liberdade em nome de Jesus.

28 E estava com eles em Jerusalém entrando e saindo, e portando-se com liberdade em nome do Senhor.

29 Falava também com os gentios, e disputava com os gregos, mas eles tratavam de o matar.

30 O que tendo sabido os irmãos o acompanharam até Cesareia, e o enviaram a Tarso.

31 Tinha então paz a Igreja por toda a Judeia, Galileia e Samaria, e se propagava caminhando no temor do Senhor, e estava cheia da consolação do Espírito Santo.

32 Aconteceu que andando Pedro visitando a todos, chegou aos santos que habitavam em Lida.

33 E achou ali um homem por nome Eneias, que havia oito anos jazia num leito, porque estava paralítico.

34 Então Pedro lhe disse: Eneias, o Senhor Jesus Cristo te cura. Levanta-te, e faze a tua cama. E num momento se levantou.

35 E viram-no todos os que habitavam em Lida e em Sarona, os quais se converteram ao Senhor.

36 Houve também em Jope uma discípula, por nome Tabita, que quer dizer Dorcas. Esta achava-se plena de boas obras e de esmolas que fazia.

37 E aconteceu naqueles dias, que depois de cair enferma, morresse. A qual, tendo-a primeiro lavado, a puseram num quarto alto.

38 E como Lida estava perto de Jope, os discípulos ouvindo que Pedro se achava lá, enviaram-lhe dois homens, rogando-lhe: Não te demores em vir ter conosco.

39 E levantando-se Pedro foi com eles. E logo que chegou, o levaram ao quarto alto, e o cercaram todas as viúvas chorando, e mostrando-lhe as túnicas e os vestidos que lhes fazia Dorcas.

40 Mas Pedro, tendo feito sair a todos, pondo-se de joelhos, entrou a orar, e depois de se ter voltado para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. Ela abriu os seus olhos, e vendo a Pedro, se assentou.

41 Mas ele a fez levantar, dando-lhe a mão. E havendo chamado os santos e as viúvas, lha entregou viva.

42 Este caso se fez notório por toda Jope, e foram muitos os que creram no Senhor.

43 E aconteceu que Pedro se deixou ficar em Jope por muitos dias, em casa dum curtidor de peles, chamado Simão.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação.

Veja também as seguintes versões: Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition. Edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt


.

Abrir